Para sobreviver ao cenário altamente competitivo e dinâmico do mundo dos negócios, é imprescindível alinhar ações estratégicas às inovações e oportunidades que potencializam os resultados da empresa.

Para isso, nada melhor que utilizar ferramentas de análise que ajudam a compreender o seu lugar no mercado, o posicionamento da concorrência e os planos que precisam ser traçados para não perder espaço no setor de atuação. Nesse sentido, é importante que os gestores conheçam as 5 forças de Porter para saber como agir diante das oportunidades e ameaças.

Quer entender melhor quem é Michael Porter, a ferramenta de análise criada por ele e como aplicá-la para o melhor posicionamento de um negócio? Acompanhe o nosso post!

Quem é Michael Porter?

Quando se fala em gestão, administração e economia empresarial, é impossível não citar Michael Porter, professor da Harvard Business School e fundador da The Monitor Group, consultoria que, atualmente, pertence à Deloitte.

Ele é autor de diversos livros e centenas de artigos, que influenciam profissionais, empresas e áreas do conhecimento relacionadas aos conceitos de estratégia e competitividade.

O professor é o criador de uma ferramenta de análise estratégica denominada as 5 forças de Porter, que consiste em estudar os fatores externos que têm influência na capacidade de um negócio em servir seus clientes e também em crescer no mercado.

Quais os benefícios de utilizar as forças de Porter na empresa?

As forças de Porter são extremamente importantes porque colaboram de maneira eficiente na análise do setor de atuação da empresa, traçando um perfil sobre o comportamento dos concorrentes, as tendências que influenciam as operações e os investimentos que devem ser realizados para expandir a vantagem competitiva e alcançar melhores resultados.

Isto é, a ferramenta permite que a empresa tenha um conhecimento mais aprofundado dos seus serviços, clientes e concorrentes, considerando todas as áreas que afetam a sua rentabilidade. Além disso, é possível desenvolver a capacidade de se adaptar conforme as necessidades dos clientes, otimizando suas técnicas e aumentando seus lucros.

Muitos especialistas de mercado usam essa análise para auxiliar na criação do planejamento estratégico de uma organização, que orienta o caminho pelo qual ela deseja percorrer até conquistar o seu sucesso. Por isso, é considerado um recurso completo e eficiente.

Quais são as 5 forças de Porter?

É importante destacar, a princípio, que modelo das cinco forças tem o objetivo de reconhecer quais aspectos influenciam a competitividade, para fazer com que a organização tenha um desenvolvimento adequado ao seu plano estratégico.

Ou seja, o método analisa a concorrência entre as empresas de forma detalhada, possibilitando a criação de uma estratégia empresarial mais eficaz.

Entenda melhor quais são os principais pontos do modelo criado por Porter para a gestão estratégica de negócios.

1. Ameaça de produtos substitutos

É quando o concorrente desenvolve um produto ou serviço que pode tomar o lugar de algo já existente.

Podem até ser itens diferentes dos produzidos por uma dada empresa, mas conseguem suprir a necessidade dos clientes fazendo a organização perder espaço no mercado se não souber como agir no momento certo.

Por isso, o ideal é elaborar uma lista dos concorrentes que apresentem produtos que oferecem as mesmas vantagens que o seu e investir sob essa análise.

2. Ameaça de entrada de novos concorrentes

A chegada de novos negócios do mesmo segmento que o de uma organização pode colocar pressão nos custos, preços e margens de lucro.

Assim, é essencial que os gestores saibam como proteger sua empresa, buscando formas de permanecer forte em seu mercado e investindo, por exemplo, na cultura de inovação.

3. Poder de negociação dos clientes

Essa força está relacionada à capacidade de barganha do consumidor em relação às empresas. Ela ganha destaque atualmente com o novo posicionamento dos consumidores, que exigem produtos e serviços de qualidade e uma boa reputação das empresas.

Isso porque, com o mundo digital, eles estão mais informados e com acesso maior a diversos produtos e serviços. Desse modo, é preciso pensar em estratégias que valorizem o relacionamento com o cliente, colocando-o no centro das decisões.

4. Poder de negociação dos fornecedores

É um terreno delicado, que envolve a negociação com fornecedores, a fim de conseguir insumos de boa qualidade, mas com um bom preço e prazo adequado.

Aqui, é fundamental que o gestor saiba como analisar o mercado e escolher os melhores fornecedores, principalmente aqueles ligados ao segmento de seu negócio.

5. Rivalidade entre os concorrentes

Essa força é considerada a mais significante dentre as cinco, devido à relevância de conhecer os pontos fortes das empresas que vendem um produto/serviço semelhante ou que sejam do mesmo segmento.

Desse modo, é preciso fazer a análise da concorrência, considerando a intensidade com que se dá a disputa direta pelas fatias do mercado em que a organização almeja competir.

O gestor precisa ter ciência dos recursos utilizados pelos concorrentes e a quantidade de competidores. A partir disso, a empresa consegue traçar o melhor plano para ter um bom posicionamento em seu setor.

Quais estratégias podem ser aplicadas para o posicionamento da empresa?

As 5 forças de Porter podem ser vistas como pilares para um negócio. É só imaginar que, caso algum pilar seja modificado, a empresa precisa fazer uma nova análise acerca de seu posicionamento estratégico no mercado.

Então, ao conhecer os fatores que influenciam a organização, o gestor pode agir de diversas maneiras, como:

  • desenvolver novos produtos ou serviços;
  • conhecer melhor o consumidor e colocá-lo no centro das decisões;
  • expandir sua área de atuação;
  • trabalhar com novas tecnologias para aumentar a produção;
  • melhorar os canais de relacionamento com os clientes;
  • focar determinada vantagem competitiva;
  • incentivar a equipe a inovar;
  • investir em cursos de qualificação para as equipes.

Para saber quais estratégias uma empresa deve adotar, é preciso entender como aplicar as 5 forças de Porter. A concorrência é acirrada, mas, com uma análise do mercado, é possível saber como agir com mais segurança.

Como lidar com os desafios do mercado usando essas forças?

Atualmente, existem diversos fatores que podem afetar a implementação de um projeto em uma empresa. Por exemplo, tempo, escopo, comunicação e custo, que colocam em risco a saúde da sua empresa.

Portanto, diante da concorrência acirrada, torna-se necessário buscar maneiras para lidar com os desafios do mercado, a fim de que os esforços feitos pela empresa não sejam em vão. Tais problemas podem ser resolvidos por meio de uma gestão precisa e eficaz, utilizando ferramentas como as 5 forças de Porter.

O diferencial da empresa frente aos seus concorrentes torna-se uma solução para esse desafio. O fato de oferecer um produto ou serviço específico que produz ganhos aos clientes tem como resultado sua satisfação. Dessa forma, o consumidor terá certeza se o método gera ou não resultados adequados.

Além disso, o diferencial faz com que o negócio não fique preso na luta pelo baixo preço, já que o consumidor busca seus produtos e/ou serviços devido à qualidade, e não apenas por uma questão de custos. Por isso, focar esse quesito e buscar sempre melhorá-lo faz com que a sua empresa se mantenha firme no mercado em que atua, mesmo diante dos desafios.

Gostou de acompanhar este post sobre as forças de Porter? Fique por dentro de outros conteúdos como este seguindo as nossas páginas no LinkedIn, no Facebook, no Twitter, no YouTube e no Instagram!

Quero indicar um amigo