O Ciclo PDCA é responsável por planejar, executar, prever falhas e solucioná-las nos processos. O intuito é melhorar os resultados da empresa de maneira contínua. Além disso, pode ser aplicado em diversas áreas de atuação, ajudando organizações de diversos tipos, incluindo a gestão de pequenas empresas até grandes negócios.

Essa ferramenta revolucionou o modelo de gestão na Era Digital. Como falamos de um ciclo, ele se reinicia após concluir todas as fases. Assim, o gestor toma decisões de forma racional e fundamentada em resultados anteriores, que foram testados, medidos, aperfeiçoados e comprovados.

Nos próximos tópicos, falamos sobre como funciona esse poderoso método de gestão e sua importância para as empresas. Boa leitura!

O que é e como funciona o ciclo PDCA?

O Ciclo PDCA é uma ferramenta de gestão criada para promover a melhoria contínua dos processos. Seu objetivo é descobrir como um problema surge durante a execução de um projeto e identificar as formas de solucioná-lo.

É uma oportunidade de melhoria que, quando colocada em prática, possibilita as mudanças necessárias para atingir melhores resultados, com eficácia e padrão de qualidade. Isso porque o planejamento não é algo imutável, podendo sofrer alterações no caminho. O PDCA auxilia exatamente no controle desse processo.

São 4 fases que compõem o Ciclo PDCA, como veremos logo abaixo.

Plan — Planejar

No primeiro passo, é preciso elaborar um plano de medidas claras e executáveis, de acordo com as políticas e as diretrizes da empresa. É importante desenvolver uma estratégia que visa resolver os problemas identificados. Aqui, 3 fases devem ser consideradas:

  • primeira — determinar as metas e os objetivos do ciclo;
  • segunda — definir o caminho a ser seguido para atingir esses objetivos;
  • terceira — escolher os melhores métodos para executar o plano.

Do — Fazer

A próxima etapa é colocar a execução do planejamento em prática. É o momento mais importante, pois demanda um acompanhamento de perto e preciso sobre as ações para que tudo saia como planejado. Por isso, é essencial treinar os colaboradores envolvidos sobre o método a ser utilizado.

Check — Verificar

Chegamos na etapa de análise e verificação dos resultados alcançados, bem como a de coleta dos dados. Como seu principal objetivo é identificar eventuais falhas ou erros, ela pode ser feita durante o passo anterior, averiguando se o trabalho está sendo feito corretamente, ou após a conclusão, examinando as informações e demais itens.

Act — Agir

Por fim, na última fase são tomadas as medidas e as soluções corretivas, conforme os dados analisados. Mais que investigar e encontrar falhas ou erros no processo, é importante agir e corrigi-los. Então, concluímos? Não, necessariamente. A partir daqui, comece tudo novamente, afinal, trata-se de um ciclo de melhoria contínua.

Por que o PDCA é tão importante assim?

O PDCA é uma metodologia do Total Quality Control, ou Controle Total de Qualidade, que surgiu nas grandes indústrias para aperfeiçoar os processos e atingir o padrão mínimo de qualidade em seus produtos e serviços. Com isso, a empresa consegue atender às expectativas dos clientes e garantir a satisfação deles.

Somente a prática leva à perfeição, portanto, saiba medir a percepção do público diante do que sua empresa oferece. Afinal, como saber se sua oferta é melhor ou de mais qualidade do que outras? Trabalhar com dados concretos é uma atividade essencial para os bons gestores.

Grandes líderes devem usar o Ciclo PDCA a seu favor e buscar cada vez mais metodologias que promovam melhorias contínuas, principalmente em uma realidade tecnológica na qual tudo se transforma tão rápido e constantemente. Investir em inovação e readequação de processos gerenciais é fundamental.

Gostou do artigo? Para você continuar seu aprimoramento nos negócios e absorver uma mentalidade empreendedora, confira nossa pós em Startups and Future Management!