Um novo modelo de negócio tem despontado no Brasil e no mundo: a economia compartilhada. Trata-se de um conceito baseado no compartilhamento de bens e serviços, visando à redistribuição e ao uso racional de recursos. Alcança ainda outros objetivos, como a sustentabilidade ambiental e a transformação social.

Uma questão importante é a tecnologia como impulsionadora de exemplos de sucesso da economia compartilhada, como Netflix, Airbnb e Uber. Quer entender como esse modelo pode impactar positivamente empresas de diferentes setores? Acompanhe o post que preparamos para você!

Redução de custos

Uma das vantagens da economia colaborativa é a possibilidade de reduzir custos da empresa. Com o compartilhamento de recursos físicos, humanos e intelectuais, os empreendedores podem oferecer diferentes produtos e serviços sem precisar fazer um alto investimento.

Sistema mais produtivo

Você pode ofertar serviços para um grande número de consumidores, utilizando, por exemplo, apenas uma plataforma. Sua empresa acaba terceirizando as tarefas para os proprietários de recursos, que vão atender às necessidades dos consumidores.

Com isso, tem um sistema descentralizado, porém altamente produtivo. Desse modo, criam-se novas tendências profissionais, em que o papel do empreendedor não fica na produção e sim na coordenação de todo esse processo.

Fomento ao compartilhamento

Chegamos a um ponto do capitalismo em que o consumo exagerado passou a ser questionado. Por que eu preciso ter uma estante de CDs se posso ter os arquivos virtuais de música? Para que preciso ter um escritório próprio se posso trabalhar em um coworking, dividindo as despesas?

São questionamentos que se voltam para uma mudança de mentalidade, em que a sociedade não precisa mudar seu estilo de vida e sim a forma de consumo que, na economia compartilhada, acaba se baseando no compartilhamento de recursos.

Portanto, a ideia é substituir o “acumular coisas” pelo dividir, o que evita o desperdício e ajuda a criar uma consciência ambiental entre as pessoas.

Expansão de negócios

Como esse mercado não exige um alto investimento, possibilitando que você conquiste novos consumidores com os recursos que já tem, fica fácil pensar na expansão do seu negócio.

Com a tecnologia, você não tem a necessidade de contratar muitos funcionários, só é preciso manter seu negócio atualizado e pensar sempre na melhor experiência para seus clientes. Isso porque quem oferece os produtos e serviços recebe avaliações em aplicativos e outras plataformas, o que acaba elevando a qualidade.

Conexão entre pessoas e empresas

A era digital está aproximando cada vez mais pessoas e empresas, permitindo experiências de compartilhamento de bens e serviços. Com um aplicativo, é possível conectar pessoas que prestam serviços para pets, por exemplo, com os donos de cães e gatos, fomentando inclusive a economia local.

A economia compartilhada é um movimento que está crescendo no mundo, trazendo mudanças de paradigmas na questão do consumo e no uso dos recursos. Quem tem um olhar para o futuro precisa considerar esse modelo de negócio como uma forma de inovar e se destacar no mercado.

Gostou das informações que apresentamos neste post? Então vai querer entender também como implantar a metodologia ágil no seu negócio!

Quero indicar um amigo