Gestão empresarial é o nome dado para o processo de administração de ações estratégicas com o objetivo de corrigir erros, mensurar resultados, analisar os problemas e evitar falhas. Ela envolve o uso de recursos humanos, financeiros e estruturais. Em outras palavras, esse é o conjunto de práticas que garante o sucesso ou o fracasso da sua empresa.

Por isso, todo cuidado é pouco. É preciso que o gestor seja capaz de avaliar variáveis, fazer acompanhamentos constantes e, principalmente, focar aquilo que é importante, evitando o desperdício de tempo e dinheiro.

Se você quer otimizar a sua gestão e garantir o sucesso da sua empresa, separamos 10 pontos que não podem ser negligenciados na hora de administrar o negócio. Leia tudo com atenção e comece a agir agora mesmo!

Entenda os tipos de gestão empresarial

Antes de explicar as melhores práticas, é importante compreender quais são os principais tipos de gestão. Afinal, cada um deles exibe certas peculiaridades que acabam levando a uma ênfase maior ou menor em determinadas estratégias.

Isso também vai ajudar você a encontrar os melhores líderes e manter um alinhamento consistente entre os objetivos da corporação e a equipe. Portanto, observe, a seguir, quais são os principais tipos de gestão empresarial e entenda em qual deles sua companhia está inserida!

Cadeia de valor

Relacionado, basicamente, à quantia que os clientes estão propensos a investir nos produtos e serviços da sua empresa.

Ciclo de inovação

Tem foco em inovações nos procedimentos e soluções adotados pela organização, com um trabalho constante de pesquisa, planejamento e implantação de novos processos, produtos e serviços por meio de três etapas: criação, implementação e capitalização.

Ciclo PDCA

Modelo de gestão empresarial que busca a melhora contínua e sistemática de processos, produtos e serviços, visando sempre uma maior eficiência e agilidade nas decisões.

Conheça 10 das melhores práticas de gestão

Agora que você já sabe um pouco mais sobre o que é a gestão empresarial e quais são seus principais modelos, está na hora de ficar por dentro de algumas práticas que vão contribuir muito para o sucesso do seu negócio. Veja!

1. Dê atenção para a gestão de pessoas

A base de qualquer empresa são as pessoas. A equipe de marketing pensa em como atrair o consumidor, o pessoal do atendimento ao cliente resolve os problemas e garante a fidelização, os vendedores fazem a linha de frente no ponto de venda etc.

Se os colaboradores são tão importantes assim, nada mais justo do que dar uma atenção especial para eles, concorda? A gestão empresarial precisa, portanto, valorizar os funcionários. Isso pode e deve ser feito por meio de treinamentos para capacitar os seus liderados, planos de carreira, metas bem definidas, bônus por produtividade e outras abordagens voltadas para a gestão estratégica de pessoas.

2. Utilize ferramentas para otimizar a sua gestão

Gerenciar uma organização é uma atividade desafiadora, que demanda flexibilidade, agilidade e foco. Você sabe quantas tarefas tem para resolver durante o dia? E quais as suas prioridades? São muitas demandas e atribuições para o profissional administrar simultaneamente, e, com frequência, pode ser complicado saber quais delas necessitam de mais atenção.

Quem deseja alcançar bons resultados deve ter precisão nas atividades diárias. Portanto, por que não contar com a ajuda da tecnologia nessas horas? Conheça algumas ferramentas, a seguir, que auxiliam na gestão empresarial.

Evernote

O Evernote é um software que permite o gerenciamento de projetos por meio de listas, notas, pesquisas, anexos e organização eficiente. Se você quiser, também é possível transformar suas anotações e seus arquivos em uma sequência de slides de forma simples e rápida. Assim, fica mais fácil apresentar ideias e direcionamentos em reuniões de equipe, por exemplo.

DropBox

O DropBox é um sistema de armazenamento e compartilhamento de arquivos em nuvem — ou seja, de maneira centralizada e protegida. Todas as informações e documentos podem ser acessados de qualquer lugar, desde que a pessoa tenha permissão para isso. Inclusive, você pode controlar quem consegue ver cada conteúdo e dar o acesso a vários colaboradores ao mesmo tempo.

CamScanner

O CamScanner é uma ferramenta mobile que digitaliza documentos, além de sincronizá-los e arquivá-los. O aplicativo é ideal para quem necessita trabalhar com documentos frequentemente. A sua interface é de fácil utilização, e você pode até compartilhar os arquivos via bluetooth ou exportar em PDF, bem como enviá-los por e-mail ou redes sociais.

Trello

Um dos softwares de gestão mais usados no mundo, o Trello se assemelha ao Evernote em sua função; contudo, é bem mais dinâmico e flexível. Além disso, é uma maneira de integrar todos os colaboradores. Nele, você poderá controlar projetos em andamento, delegar funções e tarefas e criar listas e cartões para organização e monitoramento, além de anexar arquivos, fotos e pesquisas, entre outros.

3. Faça um planejamento produtivo de sua gestão empresarial

Todo gestor sabe que, para gerenciar um negócio, é necessário seguir um planejamento estratégico, mas nem sempre isso é feito do jeito certo. É essencial criar um plano de ação que seja, de fato, produtivo. Em outras palavras, precisa ser voltado para a administração efetiva, controlada e sustentável dos recursos que a empresa utiliza na execução de produtos e serviços.

O foco do planejamento produtivo, naturalmente, é a otimização da produtividade. Para isso, são implementadas medidas que retenham desperdícios, custos elevados e gastos desnecessários. Nesse caso, o gestor precisará prever todas as etapas do processo para, então, torná-lo mais ágil e efetivo, impactando positivamente os lucros e todos os setores da empresa.

4. Implemente métricas e KPIs

Os KPIs — Key Performance Indicators — são indicadores-chave de desempenho que permitem a análise de métricas relevantes ao negócio. Por meio deles, são identificados os pontos fortes da estratégia e quais precisam ser melhorados para que se consiga atingir os resultados. Esse é um método eficiente de mensuração, assim como para apresentar os dados à equipe.

A definição e a implementação de métricas e KPIs devem ser feitas antes da execução dos projetos. É possível medir os resultados de acordo com cada setor, além de analisar técnicas e soluções de melhorias para otimizar a produtividade. Assim, o gestor consegue comunicar-se com seus colaboradores e alinhá-los ao objetivo do negócio, fazendo com que se envolvam nas decisões.

5. Otimize os processos internos

Ao longo da vida de uma empresa, vários processos são criados para resolver problemas ou suprir uma demanda pontual. Depois de algum tempo, eles ficam obsoletos e atrapalham a continuidade do trabalho, sendo úteis apenas para gerar burocracia.

Você precisa evitar esse tipo de situação. Então, avalie cada processo interno e os adéque às métricas atuais e aos objetivos da companhia. Elimine o desnecessário, busque melhorias e mantenha o que funciona bem. Além disso, faça uma revisão periódica dos processos, para evitar que alguma atividade obsoleta consuma o seu lucro e atrapalhe a produtividade.

6. Atualize-se frequentemente

Não é só a empresa que merece atenção. Você, como gestor, também deve se atualizar e garantir que os seus conhecimentos e as suas habilidades sejam condizentes com os desafios diários da sua jornada de trabalho.

Por isso, estude frequentemente. Faça cursos, entre em uma pós-graduação, assista a palestras e leia os livros da área. Também é interessante acompanhar os principais portais do seu setor, para ficar por dentro das novidades e tendências do mercado.

7. Escute o que sua equipe tem a dizer

Mesmo que você conheça o seu negócio de uma ponta a outra, é importante manter a mente aberta e escutar o que cada colaborador tem a dizer. Essas pessoas estão em contato direto com vários processos internos e podem encontrar problemas ou oportunidades que passaram despercebidos pelo gestor.

Converse com a sua equipe e peça feedbacks. Caso receba alguma ideia boa, coloque-a em prática. Além de essa atitude ser benéfica para a empresa, ela valoriza os liderados e mostra que as opiniões de todos são importantes.

8. Conheça a realidade do seu empreendimento

Ter uma noção realista do seu posicionamento no mercado e do contexto em que a sua companhia se encontra é de alta relevância para se chegar a uma boa gestão empresarial. Isso vai contribuir para que você desenvolva estratégias eficientes e tenha mais clareza na sua tomada de decisões. Saber exatamente em qual terreno que você está pisando assegura que assimile os limites do seu negócio, evita atitudes precipitadas e melhora a qualidade das suas ações.

9. Fique de olho no mercado

Prestar atenção ao que acontece ao seu redor é igualmente importante para garantir uma boa gestão. Você precisa conhecer o comportamento de consumo dos clientes, ficar de olho nas mudanças e observar as ações da concorrência. É possível, dessa forma, detectar as tendências, adotar novos processos e inovar rapidamente, bem como antever ocasionais crises.

10. Agregue valor social ao seu negócio

Para manter seus produtos bem-posicionados no mercado, é necessário mais que qualidade. Em um mundo cheio de ofertas e informações, cultivar uma boa imagem e reforçar seus valores diante da sociedade é uma necessidade.

Portanto, aposte em divulgação adequada, fortaleça a sua imagem e demonstre que as suas atividades vão muito além da produção. Apoiar uma causa e criar campanhas sociais, por exemplo, são boas maneiras de fazer isso.

Seguindo essas 10 dicas, você acertará na gestão empresarial e construirá uma companhia de sucesso. Lembre-se sempre de levar esses pontos em consideração e se manter crítico e observador, mesmo depois de o negócio já estar bem-estabelecido no mercado.

Se você gostou do conteúdo e deseja ler mais dicas como as apresentadas aqui, assine já a nossa newsletter, para receber os próximos artigos diretamente no seu e-mail. Assim, você se manterá atualizado sobre o mundo dos negócios e da gestão empresarial!

Quero indicar um amigo