Sustentabilidade é um conceito em alta em negócios dos mais diversos portes ao redor do mundo. Isso se dá não apenas por conta da necessidade de proteger o meio ambiente por meio do uso consciente de recursos, mas também por ser altamente lucrativo.

Por esse motivo, a gestão sustentável significa uma grande vantagem competitiva, pois ali são criadas oportunidades de negócio e crescimento ao passo que o meio ambiente, a sociedade e a própria economia saem ganhando. Quer saber mais sobre o assunto? Siga conosco na leitura deste artigo!

O que é gestão sustentável e sua importância?

A gestão sustentável é a união entre negócios e sustentabilidade. Trata-se de uma estratégia de gerenciamento em que a empresa avalia o impacto de suas ações do ponto de vista financeiro, social e ambiental.

Esse modelo de gestão apoia medidas que permitam a sobrevivência da empresa em longo prazo, considerando a redução de desperdício de materiais, o desenvolvimento de produtos menos impactantes para o meio ambiente, a utilização de embalagens biodegradáveis, além de ações sociais junto à comunidade e a criação de um ambiente de trabalho com mais bem-estar e qualidade de vida.

Logo, a gestão sustentável muda completamente a forma de fazer negócios, pois nesse modelo o gestor repensa a cadeia de trabalho e verifica como a empresa atua em cada área, incluindo processos internos, relação com fornecedores, franqueados, consumidores e comunidade.

Embora a ideia de sustentabilidade seja frequentemente associada a grandes corporações globais, pequenas empresas também estão apostando nesse modelo de gestão. Inclusive, há startups que nascem oferecendo produtos e serviços totalmente sustentáveis, mostrando que essa questão já não é mais uma tendência empresarial, mas uma necessidade global.

Quais são os benefícios da gestão sustentável?

Já está provado que a sustentabilidade oferece benefícios reais para os negócios em diversos setores. Por exemplo:

  • melhoria da imagem da marca a partir da promoção da ideia de uma empresa “verde”;
  • ampliação do uso da tecnologia digital;
  • facilidade em cumprir a legislação, evitando multas e desgastes perante a opinião pública;
  • atração e fidelização de talentos;
  • conquista de novos investidores;
  • redução de custos relacionados a energia, água e insumos;
  • oportunidade de marketing, atração de novos clientes e aumento das vendas;
  • incentivos fiscais para ações de sustentabilidade.

Como fazer uma gestão sustentável?

Agora que você já entende o que é e a importância da gestão sustentável, veja algumas ideias para implantá-la na empresa.

Avalie as necessidades para criar uma conexão sustentável

Se um negócio quer se comprometer com a preservação do meio ambiente, o primeiro passo é uma conexão pessoal com essa necessidade. Logo, o início de uma gestão sustentável se dá com o entendimento dos cenários de incertezas e amplas mudanças do chamado mundo VUCA, aliando-os às demandas organizacionais.

Para isso, é preciso observar estudos sobre o tema, cases de sucesso, associar a tecnologia e ferramentas de gestão, como é o caso de análises preditivas e Business Intelligence (BI), entre outras, para chegar a um diagnóstico de quão sustentável a empresa pode ser.

Crie uma agenda de sustentabilidade

Como em toda estratégia de gestão, a criação de uma agenda de transformação é essencial. Para isso, desenhe o posicionamento desejado e estabeleça ações de curto, médio e longo prazos.

Lembre-se de que essa é uma agenda dinâmica, ou seja, pode ser modificada conforme os resultados obtidos com cada ação, especialmente no que tange ao core business, reestruturação de processos, criação de produtos e relações com os públicos.

Implante ações sustentáveis facilmente aplicáveis

Sua agenda de sustentabilidade começa com ações simples e de fácil adesão por parte dos funcionários e até mesmo dos clientes. Por exemplo:

  • adote a reciclagem de materiais;
  • reduza o consumo de plásticos, como copos descartáveis;
  • adote equipamentos econômicos;
  • reduza o consumo de água;
  • realize treinamentos para criar, aos poucos, uma cultura organizacional para a sustentabilidade;
  • adote ações de economia compartilhada, como o coworking;
  • incentive meios de transporte alternativos, como bicicletas, patinetes e caronas;
  • utilize insumos recicláveis e não poluentes.

Agora você já sabe que a sustentabilidade, mais que uma consciência ambiental, refere-se a uma nova acomodação à dinâmica do mercado. Então, é preciso se preparar. Conheça o curso livre de Gestão Sustentável e amplie suas ferramentas para uma mentalidade inovadora!

Quero indicar um amigo