Muito se fala sobre empreendedorismo e seus benefícios para quem o pratica. Não é à toa que existem mais de 53 milhões de brasileiros desenvolvendo alguma atividade própria na atualidade. Mas você sabia que esse espírito empreendedor também pode aparecer em outros cenários da vida de um profissional?

Um bom exemplo é o intraempreendedorismo. A partir de agora, conheça o que envolve esse termo e quais os resultados de incentivá-lo entre os colaboradores de uma empresa. Boa leitura!

O que é o intraempreendedorismo?

Um intraempreendedor é aquele profissional que não precisa abrir um negócio próprio para propor suas ideias em relação à atuação de um negócio. Em um cargo de analista, por exemplo, pode direcionar as melhorias de um projeto e até criar oportunidades dentro da equipe, sem cruzar os limites da organização.

No entanto, ainda que haja certa autonomia ao profissional, ele precisa ter em mente que nem todas as ideias serão aproveitadas, principalmente porque o negócio não é dele.

Por que investir no intraempreendedorismo?

Imagine o seguinte cenário: você tem na equipe um profissional com perfil de líder do futuro, com espírito empreendedor e vontade incansável de contribuir para bons resultados. É melhor retê-lo e incentivar essa atuação proativa do que perdê-lo para a concorrência, certo? Essa é a primeira vantagem de investir no intraempreendedorismo.

Um colaborador que vê essa motivação em sua rotina produtiva se lança com mais vontade a novos desafios, o que contribui com a atuação da empresa e ainda pode virar um espelho para os colegas de trabalho. Desse modo, todos atuam juntos em busca da inovação, ficando de olho em potenciais riscos e gerando vantagem competitiva ao negócio.

Como fomentá-lo na sua empresa?

Tendo em mente as oportunidades do intraempreendedorismo, acompanhe algumas sugestões para incentivar essa ideia em sua equipe.

Invista em ações de aceleração interna

Colaboradores capacitados e satisfeitos costumam se dedicar mais a sua atuação, garantindo os benefícios que vimos até aqui. Eles têm uma visão analítica para as oportunidades do negócio e não medem esforços para colocá-las em prática. Por isso, invista nessa qualificação constante.

Em ações de aceleração propostas pela própria empresa, os profissionais têm mais ferramentas para desenvolver sua atuação e mentalidade empreendedora.

Desenvolva a cultura de inovação

A inovação aparece com mais força quando as equipes estão focadas em um mesmo propósito e são motivadas por uma liderança eficiente. A cultura maker dentro da empresa é um exemplo que pode se aliar a essa ideia, levando os profissionais a fazerem brainstorming juntos, a visualizarem problemas na prática, entre outras oportunidades.

Forneça feedbacks motivadores

Um profissional que só recebe retornos negativos e não se vê reconhecido tende a deixar de lado as ações empreendedoras. Por isso, qualquer esforço desse colaborador deve ser notado por seu líder. Se houver alguma dica ou sugestão para aprimorar essa atuação, é necessário lidar de forma construtiva com a criação do feedback.

O intraempreendedorismo é uma alternativa para conquistar maior produtividade em uma empresa e, ao mesmo tempo, aumentar a satisfação dos colaboradores. Dar autonomia a eles e incentivar novas ideias traz benefícios para ambos os lados: enquanto o negócio colhe resultados, eles podem se tornar profissionais disruptivos.

Sabe o que mais ajuda na inovação do ambiente de trabalho? Algumas abordagens de atuação. Conheça as metodologias ágeis e faça os projetos decolarem!

Quero indicar um amigo