Quando se fala em um ambiente de negócios, é preciso ter em mente que existem vários tipos de liderança. Isso porque a forma como conversamos com os liderados, a relação estabelecida no ambiente de trabalho e os nossos comportamentos interferem diretamente no desempenho das equipes.

Por esse motivo, é importante entender qual é o seu estilo de liderança e como ele beneficia ou prejudica a empresa. Desse modo, você fica mais preparado para responder aos desafios do dia a dia, pensar de forma mais estratégica e ainda tirar o máximo proveito das suas características.

Para ajudar nessa tarefa, selecionamos 9 tipos de liderança que você precisa conhecer, destacando as principais vantagens e desvantagens de cada uma delas. Confira nosso post e saiba mais!

1. Líder autocrático

É o clássico chefe. Ele é quem toma todas as decisões e sua equipe apenas segue seu comando. Pessoas que trabalham nesse modelo de liderança tendem a concentrar muito poder e a ignorar (em parte ou totalmente) as opiniões dos colaboradores. Tal método de gestão apresenta suas vantagens:

  • o líder autocrático traz agilidade para a tomada de decisão;
  • o controle dos processos fica na mão do gestor;
  • a equipe pode ser mais especializada e focar as tarefas;
  • os colaboradores costumam produzir mais quando o líder está por perto.

É claro que esse modelo também tem desvantagens. São elas:

  • na ausência do gestor, os colaboradores podem produzir menos;
  • o líder passa a ser visto como um ditador;
  • os colaboradores não contribuem com ideias;
  • o gestor tende a ficar sobrecarregado em função da centralização de poder.

2. Líder democrático

Os líderes democráticos são fãs da participação da sua equipe. Eles gostam de receber sugestões dos liderados e estimulam-nos para que assim o façam. Além disso, gestores com tal perfil são muito preocupados com a satisfação e o bem-estar do time. As vantagens desse tipo de liderança são:

  • existe interação entre líder e equipe;
  • a colaboração do time é valorizada;
  • todos se sentem mais responsáveis pelos projetos;
  • a equipe se compromete mais com seus trabalhos.

Entretanto, esse modelo também proporciona algumas desvantagens. Como:

  • a tomada de decisão pode ser lenta, já que várias pessoas participam do processo;
  • a equipe precisa ser madura e experiente para que tal gestão funcione;
  • algumas tarefas ou processos podem ficar sem controle por falta de alguém que assuma a direção do projeto.

3. Líder liberal

O líder liberal segue um tipo de liderança mais voltado para a delegação de tarefas. Ele entende que a equipe já é madura e não depende tanto de orientações, então confia na capacidade de autogestão de cada membro. Esse modelo de gestão de pessoas apresenta vantagens visíveis. São elas:

  • os membros da equipe são livres para tomar decisões, o que acelera as entregas;
  • o líder confia em seus liderados e isso os motiva;
  • a burocracia reduz e o poder é descentralizado;
  • é possível trabalhar o intraempreendedorismo.

Por outro lado, as desvantagens desse tipo de liderança também chamam muito a atenção. É o caso de:

  •  baixa produtividade, graças à falta de instrução e controle de qualidade;
  • desorientação dos colaboradores, pois eles podem se sentir perdidos, sem saber o que fazer;
  • individualismo, as pessoas da equipe tendem a isso e perdem o respeito pelo líder.

4. Líder coach

Esse é um dos tipos de liderança concentrado em desenvolver o potencial da equipe. O líder coach identifica competências, talentos e habilidades, além de instigar os funcionários a se aperfeiçoarem no ambiente corporativo. As grandes vantagens desse modelo são:

  • a performance dos colaboradores é o foco;
  • os membros da equipe têm mais compromisso;
  • o processo de feedback acontece constantemente;
  • tanto líder quanto liderados se aprimoram diariamente.

Entre as desvantagens desse modelo de liderança, temos:

  • não é efetivo quando as pessoas não estão dispostas a progredirem ou a mudarem seus comportamentos;
  • às vezes, é necessário comprometer as entregas de curto prazo para investir no crescimento do colaborador;
  • os líderes precisam dedicar mais momentos à evolução da equipe, o que pode tomar tempo para decisões mais estratégicas.

5. Líder técnico

A liderança técnica apresenta uma forte influência no desempenho da empresa devido ao alto conhecimento e à capacidade analítica. É um líder respeitado pela equipe, pois trabalha de modo específico, conhecendo exatamente o que cada colaborador faz e tem potencial de fazer pela empresa. As vantagens desse regime de liderança são:

  • o líder tem um alto conhecimento técnico e serve de referência para a equipe;
  • é um exemplo para o time se inspirar;
  • passa confiança aos colaboradores, que sabem que pode contar com ele para resolver problemas.

Contudo, há também alguns pontos negativos nesse método de gestão, como:

  • acomodação ou até intimidação de alguns profissionais, que consideram que somente ao líder cabe a capacidade técnica;
  • há a possibilidade de o líder técnico ser autoritário ao exigir que o trabalho seja conduzido somente de uma maneira;
  • como ele é focado apenas em suas competências mais técnicas, pode deixar a desejar no quesito empatia e em outras habilidades relacionadas ao comportamento.

6. Líder motivador

É capaz de inspirar os profissionais em busca de um objetivo comum, visto que seu trabalho é pautado no apelo emocional, no estímulo e no otimismo. Em geral, os líderes que têm esse perfil dificilmente se comovem diante das situações difíceis, animam os que estão ao seu redor e controlam com facilidade as coisas que não dão certo. As vantagens desse modelo são:

  • melhora do clima da organização e, consequentemente, da qualidade do trabalho em equipe;
  • aumento da produtividade, pois consegue que as pessoas “vistam a camisa” da empresa;
  • em períodos de crise, instiga os colaboradores em busca de soluções e resultados rápidos. Pode ser interessante, inclusive, na gestão de equipes virtuais.

Já quanto às desvantagens, podemos dizer que a liderança motivadora:

  • pode cansar a equipe em alguns momentos;
  • o líder pode acabar dando mais atenção às pessoas e menos a tarefas e projetos;
  • por ter essa postura mais popular, pode não saber como alertar sobre erros para os profissionais com medo do impacto negativo disso.

7. Líder carismático

Trata-se de um dos mais fáceis de ser reconhecido. Esses líderes engajam a equipe e colaboram para a harmonia organizacional, porque unem a persuasão e o forte apelo emocional junto às pessoas. Assim, é importante para a empresa, pois:

  • tem muita competência na resolução de conflitos;
  • a equipe costuma ser fiel a esse modelo de liderança, trabalhando de acordo com a cultura organizacional;
  • é um líder que apresenta muita influência sobre os profissionais, o que ajuda a alcançar bons resultados sem precisar ser autoritário.

Entretanto, há algumas desvantagens nessa liderança, como:

  • o líder é menos reconhecido por suas competências técnicas e mais pelo carisma;
  • ele pode sentir dificuldade em dar feedbacks negativos, o que é capaz de prejudicar o andamento de projetos;
  • alguns colaboradores podem enxergá-lo como amigo, deixando de lado o profissionalismo;
  • pode ser gerado um “clima” de paternalismo, o que dificulta para o gestor julgar algumas ações com imparcialidade.

8. Líder situacional

Está relacionado à mudança de estratégia e à variação de comportamento para lidar com as situações diárias e os diferentes tipos de colaboradores da melhor maneira. Ou seja, essa liderança é exercida de acordo com o nível de maturidade dos profissionais e com base nas condições apresentadas.

Nesse caso, o líder se adapta e atua de modo diferente em cada circunstância, sendo mais assertivo conforme sua experiência, pensamento e visão de negócio. Logo, as suas principais vantagens são:

  • desenvolver times mais produtivos e engajados, pois os membros da sua equipe têm mais autonomia;
  • apresentar visão mais estratégica, agilidade e inteligência emocional;
  • ter alta capacidade de atingir metas e de se adaptar ao contexto;
  • manter o clima organizacional agradável;
  • contribuir para a melhora dos resultados.

Com relação às desvantagens, podemos destacar:

  • dificuldade na identificação do melhor estilo da equipe;
  • priorização da visão de curto prazo;
  • ausência de identificação com a equipe e, consequentemente, conflitos;
  • comunicação normalmente generalista.

9. Líder paternalista

Como o próprio nome sugere, assume um papel de pai na equipe, isto é, ele preza por relações mais fraternais, agindo de forma protetora e amistosa com seus colaboradores. De modo geral, é o tipo de líder que mais agrada ao profissional brasileiro. Por esse motivo, a liderança paternalista apresenta diversas vantagens, como:

  • proporciona um ambiente de trabalho agradável e uma relação harmoniosa entre o grupo;
  • tem um perfil indicado para a resolução de conflitos;
  • oferece feedbacks positivos constantemente;
  • desenvolve uma comunicação eficaz com todos a sua volta, principalmente com seus liderados;
  • busca entender as necessidades dos colaboradores e emprega todos os seus esforços para fazer com que os membros se sintam plenamente satisfeitos.

Todavia, esse tipo de liderança também gera algumas desvantagens:

  • comportamentos ambíguos, com um forte senso de controle e domínio ou extremamente permissivo, sem limite ou regra aplicada;
  • dificuldades para oferecer feedbacks de melhoria;
  • comprometimento do profissionalismo necessário para que os resultados sejam satisfatórios devido à figura familiar;
  • centralização de toda a responsabilidade dos acontecimentos em si mesmo, o que prejudica o progresso e a evolução da equipe e da empresa em geral.

Aprenda a desenvolver a liderança da sua equipe

Cada vez mais, os líderes representam uma figura essencial para o aperfeiçoamento profissional, e até mesmo pessoal, de seus liderados. Afinal, eles são responsáveis por promover a integração e a coesão da equipe, oferecendo suporte para que todos desempenhem seu papel com eficiência e produtividade.

Desse modo, para desenvolver a liderança da sua equipe, é necessário, primeiramente, conhecer o contexto atual da empresa e identificar o perfil ideal para alcançar os resultados desejados. Portanto, cabe ao profissional entender os anseios, as habilidades e as necessidades dos seus colaboradores sem abrir mão dos interesses da empresa.

A liderança ideal é constituída pela combinação de todas as características dos perfis apresentados conforme as situações e as vantagens que elas geram para a organização. Lembre-se de que, independentemente do perfil, o bom líder é aquele que retira o máximo de sua equipe, sendo um exemplo de profissional, gerando resultados positivos para organização e, consequentemente, para o grupo.

Como você viu, existem vários tipos de liderança e todos eles têm vantagens e desvantagens. Então, a melhor forma de gerir pessoas vai depender das suas habilidades, da maturidade da equipe e da flexibilidade da empresa. E o mais importante: você terá os conhecimentos e as competências para realizar uma gestão de qualidade — engajando os colaboradores e aumentando a produtividade — ao se capacitar constantemente.

Gostou das informações que trouxemos sobre o assunto? Quer ficar por dentro de mais conteúdos como este? Então, aproveite e curta a nossa página do Facebook, pois assim você fica por dentro das novidades!

newsletter

Novidades de HSMU por e-mail

Utilizamos seus dados conforme previsto em nossos avisos de privacidade. Você pode cancelar nossa comunicação a qualquer momento. Para saber mais, clique aqui.